Ex-Libris Comunicação Integrada

Ex-Libris Comunicação Integrada foi criada em 1998 e, hoje, atuando conjuntamente com a agência digital Clip Clap e a Shout Publicidade, funciona como agência de comunicação full service. Com sede em São Paulo, o grupo tem escritórios no Rio de Janeiro e em Brasília. A Ex-Libris ganhou dois prêmios da Aberje (Associação Brasileira de Comunicação Empresarial) na categoria “Convergência de Mídias” e, segundo o Anuário de Comunicação Corporativa 2019, é a 15ª maior agência individual de comunicação do país. O Grupo está entre os 25 maiores grupos de comunicação corporativa do Brasil. 

Jayme Brener

produtor executivo

Jornalista, sociólogo e cursou Mestrado em História Contemporânea. Foi repórter da Folha de S. Paulo, Veja, Correio Braziliense e Jornal do Brasil. Correspondente internacional na Nicarágua e na Holanda. Autor de “Os cinco dedos de Tikal – Comunistas, judeus, putas e índios às vésperas da Segunda Guerra”, ganhou o Prêmio Jabuti de melhor livro didático de 1999, com “Jornal do Século XX” (Ed. Moderna), e foi finalista, em 1996, com “O Golem e outras aventuras do rabino Judá Levi, de Praga” (Ed. FTD). Editou o livro “Um homem, um rabino”, de autoria do rabino Henry Sobel (Ediouro).

DGT Filmes

Desde 1999 a DGT Filmes realizou mais de 20 filmes no Brasil, Índia, Ásia Central, Europa e China, com prêmios de melhor filme, direção de fotografia e roteiro. Produziu também a série de 42 episódios CIRCULAR PERIFÉRICO (TV Cultura SP – 2008 a 2010) e a série CULTURA DE PERIFERIA para o SPTV (Rede Globo – 2011 e 2014). Em 2019 produziu SELVAGEM (42º Festival Guarnicê – melhor filme; 13º Festival Latino-americano de SP – melhor filme Juri Popular; entre outros), em 2018 produziu os longas INAUDITO (Melhor Filme Mostra Olhos Livres 21ª Mostra de Tiradentes; 41ª Mostra de SP; Havana Filme Festival; entre outros), FIOS DE ALTA TENSÃO (5º Amazônia.Doc; 42º Festival Guarnicê; entre outros) e BERENICE (Melhor Filme Experimental Around International Film Festival – Amsterdam; IV Cinemística – Espanha; entre outros). Em 2016 os longas CONVICTO (8º In-Edit Brasil; 2º FICA; entre outros) e FAIR PLAY? (exibido no History Channel). Em 2013 foi produtora associada do média PODER DOS AFETOS (Festivais de Locarno; Festival do Rio; Mostra de São Paulo; entre outros).

Well Darwin

produtor executivo

Bacharel em História pela PUC-SP e pós-graduado em Educação Ambiental pelo SENAC, é formado em Cinema pela ELCV (Escola Livre de Cinema e Vídeo de Santo André). Realizou curso de roteiro com o cineasta Orlando Senna. Trabalhou com Suzana Amaral em curso de documentário. Hoje é sócio na DGT filmes, produtora independente com 20 anos de existência, onde produziu diversos filmes em longa, média e curta metragem, e acumulou dezenas de prêmios. 21ª Mostra de Cinema de Tiradentes – melhor Filme, 42º Festival Guarnice de Cinema – melhor filme, 14º Festival de Cinema Latino-americano de São Paulo – melhor filme júri popular, 15º Panorama Coisa de Cinema – melhor filme, Around Internacional Film Festival Amsterdã 2017 – melhor filme, Mexico International Film Festival – Golden Palm Award, dentre outros.

Sergio GAG

diretor, montador e roteirista

Sócio da DGT Filmes, é diretor e editor dos longas Fios de Alta Tensão, Convicto, Fair Play?, Qualé o Teu Negócio? e Filmefilia; do média Povo Lindo, Povo Inteligente! e dos curtas A Escolha de Issac, Margem de Erro e Imigrantes Operários, dentre outros, com indicações e premiações nos festivais do Ceará, Guarnicê, IN-Edit, CINEMAIISI, FeedDog, Experimental de Bogotá, Pan Amazônico, CineEsquemaNovo, MIRA e outros. Editor dos longas FAKIR, Ralé e A Moça do Calendário de Helena Ignez, Selvagem de Diego da Costa, Berenice de Well Darwin, FUI! de Alessandro Buzo, além de diversos medias e curtas. Roteirista e editor da web série O Cara Do Jaguar.

Entre 2008 e 2010 dirige o quadro Circular Periférico na TV Cultura.

Fernando Navarro

diretor e roteirista

Historiador e Mestre em teatro pela UNICAMP, na área de preparação e direção de atores. Formação em cinema pela USP, em graduação e pós-graduação. Roteirista de duas séries de documentários “Anos de Chumbo” e “Cenas do Século – Brasil”, pela TV Cultura de São Paulo, década de 1990. Roteirista dos vídeos premiados “Monteiro Lobato – Vírgula, Ponto e Vírgula” e “Oswaldo Cruz”, produzidos pelo Instituto Itaú Cultural, nos anos 1990. Professor e diretor de teatro em Indaiatuba durante 4 anos. Publicitário com 14 anos na função de diretor de planejamento de agência PG Comunicação, de Campinas, SP, quando escreveu, produziu e dirigiu diversos vídeos institucionais e publicitários. Tradutor da peça “Anatol”, de Arthur Schnitzler, em cartaz em São Paulo pelo Grupo TAPA em 2018.

Toni Nogueira

diretor de fotografia

Diretor de fotografia de mais de 20 filmes gravados no Brasil, China, Índia, Europa e Ásia Central, dentre os quais os longas “Inaudito” (Gregório Gananiam, 2018), “Fios de Alta Tensão” (Sergio GAG, 2018), “Fui!” (Alessandro Buzo – 2018), “Convicto” (Sergio GAG, 2016), “Ralé” (Helena Ignez, 2015). Diretor de fotografia e câmera das séries Parques SP (NatGeo 2013), “Cultura de Periferia” (TV Globo, SPTV 2011-2013) e “Circular Periférico” (TV Cultura, Programa Manos & Minas 2008-2010).

A partir dos anos 1970 trabalha com os diretores Rogério Sganzerla, Sérgio Bernardes, José Sette e Neville D’Almeida, tendo recebido diversas indicações e prêmios ao longo da carreira. É fundador da DGT Filmes.

contato